Archive for Julho 2011

7/31/2011 1

Não sei me ser

By Almi Junior

Um choque
No meio do peito
Uma dor desconhecida
Como um tapa
Em tempo frio

Me contarem
Quem sou
Quem devo ser
Assim, na cara

Porque eu estou sendo eu
Da maneira errada

Escreveram o meu manual
Anos depois
E a culpa é toda minha minha
Se eu não sei me ser

7/27/2011 2

Quero tudo como está

By Almi Junior

Os dias cospem em mim
Uma verdade
Uma certeza absoluta
Que me nego a aceitar

Nunca fui de pedir certezas

Quero o meu amor complicado
Quero ouvir só o som do chuveiro
Calado
Quero minha loucura pernambucana
Quero a embreaguez
Daquele olhar castanho
Quero levar horas fazendo as pazes
Fazendo amor
Quero ficar longe dessas coisas
Absolutas
Das conversas curtas
E da falta de calor

Quero beijo de língua, sim
Quero esquecer dos fatos
Que fatidicamente
Nos acumulam obviedades

Quero a incerteza
Quero brigar
Quero fazer as pazes
De novo
Desligar a tv
E te amar
Um milhão de vezes
De novo

7/25/2011 0

Repetições

By Almi Junior

O café sempre está muito quente
Mas sempre queimo a língua, mesmo assim

Por mais que eu tente
Nunca escrevo um livro até o fim

Sou daqueles que finge que não sente
Mas empurra a dor pra debaixo de mim

E esse é o infinito das repetições
A falta de sal das refeições
O medo absurdo das afeições

E a vida cai da árvore
Porque esquecerem de colher

7/21/2011 0

Seu incômodo

By Almi Junior

Sinto golpear-me o sossego
E nas noites de sono
Não há sono algum

Sinto desencontrar-me em desejo
No embaralhar dos beijos
Fico feito cego solto
A esmo

Permaneço mudo

Só o ruído daquele rádio,
Aquele em cima da pia,
Sobressai o barulho do teu olhar
Dentro da minha cabeça

E mesmo que anoiteça
Sei que não vai adiantar

Mais alto
É o teu riso em mar
É o teu som em mim
Tirando-me as noites de sono
A dor de cabeça
A raiva
A vontade de dormir

7/19/2011 0

Pacífico

By Almi Junior

Os pontos cruciais
Todos os sinais
Não bastam
Beijar-te ultrapassa
Todas as razões
Ilusões
Como a de acreditar
Que existem horas ao seu lado

Pouco a pouco
Aprisiona-me
Em sua língua
Desafia-me
A encontrar saída
Que não seja sua saliva
Seu suor
Seu sorriso
Suas cinquenta pintas
Só no braço direito

7/16/2011 0

Sem recompensa

By Almi Junior

Preocupar-se
Exacerbadamente
Com o que dizer
Que palavras usar
Qual a entonação certa
A maneira certa de agir
O que Dona Jandira vai pensar

Como se falar
Fosse obrigação
Como se a vida
Fosse esta tão foda competição

No final
Não tem medalha
Nem flores
E não é uma moça bonita
Que te dá os parabéns

Sem vencedores
Ou perdedores
Os abraços
Beijos
Os pés cheios de areia da praia
Só as melhores sensações
Ultrapassam as paredes do tempo

7/15/2011 1

Eu e eu, na mesma página

By Almi Junior

Dia desses
Me peguei vivendo acordado
Quantas coisas perdi
Quantas deixei de lado
As que eu não senti capaz
Que arquivei nas pastas do "nunca mais"

Mas este é o meu momento
E no ecoar dos risos descontrolados
Cada dente libertado
E eterno contentamento

Vou deixar que o ponteiro
Se mostre inteiro
Antes de ir dormir

7/14/2011 0

Mais uma de você

By Almi Junior

São teus olhos
Estes faróis?

Ou serão eles
Os dois Sóis
Que cortam as esquinas
Com suas meninas
E a fofoca?

As mulheres na porta
A tentar descobrir
Qual é o perfume que me sufoca
E me mata de rir

7/12/2011 0

Qualquer

By Almi Junior

qualquer rima vale
mas que minha poesia
não se cale

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news