Archive for Setembro 2013

9/25/2013 0

De vez em quando, estar

By Almi Junior


De vez em quando
Queria apenas estar
E deixar de ser
Qualquer coisa que seja
Qualquer ser que seja

Abandonar o verbo
Por completo
E estar

Na mesa de dominó
Na praça da igreja
Nas esquinas
Com os meninos
E o violão
Descalço
No asfalto
Ou fora dele
Por um momento
Não ser nada
Além
Da minha própria existência

Sem reticências ponto final virgula ponto e virgula dois pontos crase apóstrofo hífen abre aspas ponto de continuação

Como raspas de pão
Que todo mundo esquece sobre a mesa

Estar 
Sobre
Nada
Além de mim

9/18/2013 0

Poema breve

By Almi Junior

Tenho a sensação
De estar sempre perdido
Como um pássaro cego

Como um pedaço do universo
Que se desgruda
E compõe canções
À beira do abismo

Me sinto
Como um cisco
No olho da eternidade

Na verdade
Tenho a sensação
De estar em toda parte
Ou pelo menos
Essa é a sensação 
Que eu queria ter

Pertencer
Despertencer 
Solto
Como uma das penas
Da lua lá fora

9/04/2013 0

Imagem presa

By Almi Junior


A sua imagem
Permanece intácta
Como uma flor na superfície da água
Que não se move
Na falta de violência
Das correntezas 
A paz abriga em meu olhar
A sua imagem
Reflexo adormecido
Folhas que se recusam a sair da árvore
A sua falsa estátua
Holográfica
Telepática
Apática 
O reflexo da sua ausência
Me atrapalhando a estrada
A sua saudade
Bigorna
Amarrada em minha gravata
O infarte instantâneo
A sua imagem
Nas paredes do labirinto
Faz nascer em mim o instinto
De escrever
Tudo o que sinto

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news