Archive for Dezembro 2011

12/30/2011 0

Alma, Coração (ou Amores Verdadeiros)

By Almi Junior



O Sol
Meus olhos queimam
Mas é meu coração
Que acende
Parece fora do corpo
Se desprende
Flutua
Como quem depende
De liberdade
Na verdade
Minha alma nua
Só transcende
Como novos ares
Lugares
Sem sua felicidade
Industrial
Em seu copo
Seu carnaval
Só meus amores verdadeiros
Sem sorrisos passageiros
Que não permitem
Que meu coração esfrie

12/28/2011 0

Clichê

By Almi Junior




O que eu quero escrever
Já foi escrito
O que tive de gritar
Se foi em um grito
o que tinha de ser gente
Fui espírito
Mesmo metáfora
Evito
Eu sei das merdas que fiz
Mas foi querendo fazer bonito

12/14/2011 3

Não me lembro (ou Mês dela)

By Almi Junior




A data
Ao certo
Não me lembro
Mas sei que morro
E nasço
Em novembro

12/06/2011 1

Meio louco

By Almi Junior



O espaço
Que seu passo cria
Preencho, enquanto passo
Feito noite fria,
Preencho de saudade
Que eu matava
Ou morria
Sinônimo de vontade
Que enlouquecia

A cada passo
Um pedaço seu
Permanecia
Com meus olhos
O seu nome escrevia
Desarmado
Defronte a agonia

Como a Lua aparecendo
De manhã
Iludindo
O dia

Te possuo
Ou é imagem que se cria,
Ou sua miragem
Que me seguia?

Eu me via
Em uma ilha

Antes eu não reconhecia
Mas agora vejo
O seu espaço
Não preenche com saudade
Nem vontade
Nem o meu melhor beijo

Sou meio louco
Nesse desespero
Ainda vejo alegria

12/01/2011 3

Calor

By Almi Junior



Da porta para fora
Um calor denso e pesado
Se apodera do meu rosto
Calor sagrado
Lembranças do gosto
Dos lábios
Caminhando pelo corpo
Entre os dentes, fome
Sussurro
Sopro

Da porta para dentro
Um calor ainda mais denso
Mais pesado
Desnorteado
Pareço sedento
Tento
Mas sua voz não me deixa respirar
Nem andar
Sua boca é meu único alimento

Perdi as contas
De quantas vezes você venceu
E se não posso te vencer
Fecho a porta:
Serei de novo seu.

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news