5/23/2014 2

Filosofia de ônibus

By Almi Junior


Eu sou tudo
E todos
Em plenitude
E me sou
Aos poucos
A minha própria incompletude

A vertigem ilude
Me faz pensar
Por um segundo
Que sou apenas um
Mas desta altitude
Eu consigo me visualizar
Em zoom

Eu sou todos
E tudo
E nas horas vagas
Sou os outros

2 Responses to “Filosofia de ônibus”

  1. Lara Vic. says:

    As vezes nos perdemos na inércia da rotina e somos apenas mais um na multidão. Quando percebemos isso ficamos tão pasmos, mas acaba sendo tão natural... Belíssimo poema, parabéns :)

  2. Anônimo says:

    Somos sempre os outros. Na maioria das vezes, mais os outros do que nós mesmo. Agradeço por isso. Não tenho certeza se gosto de quem sou quando não sou os outros.

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news