7/25/2011 0

Repetições

By Almi Junior

O café sempre está muito quente
Mas sempre queimo a língua, mesmo assim

Por mais que eu tente
Nunca escrevo um livro até o fim

Sou daqueles que finge que não sente
Mas empurra a dor pra debaixo de mim

E esse é o infinito das repetições
A falta de sal das refeições
O medo absurdo das afeições

E a vida cai da árvore
Porque esquecerem de colher

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news