7/31/2011 1

Não sei me ser

By Almi Junior

Um choque
No meio do peito
Uma dor desconhecida
Como um tapa
Em tempo frio

Me contarem
Quem sou
Quem devo ser
Assim, na cara

Porque eu estou sendo eu
Da maneira errada

Escreveram o meu manual
Anos depois
E a culpa é toda minha minha
Se eu não sei me ser

One Response to “Não sei me ser”

  1. Amei este, assim como muitos outros dos seus poemas. É a minha cara, essa rejeição ao óbvio e ao monótono, ao não emotivo. Amo amar, amo ser amada, também preciso amar, um milhão de vezes, de novo.

    E SOU PERNAMBUCANA! VOCÊ É TAMBÉM?

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news