11/24/2010 1

O trabalho de sentir

By Almi Junior


O nevoeiro, feito parede sólida
Poeira densa de teimosia
Faz dos olhos ferramentas inúteis
E alarma nossa pele

Tirando nosso mau costume
De querer apenas ver
De sentir o sabor
Bem depois de beber

De ver a luz
Bem depois de sair do túnel

Acreditar que há fundo
Depois das cobertas grossas d’água
No mar

Que uma palavra
Pode calar

One Response to “O trabalho de sentir”

  1. Luis says:

    valeu, cara.

    e digo o mesmo, belos poemas por aqui.

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news