11/21/2010 1

Dos meus dedos

By Almi Junior

Dos meus dedos
Fluem palavras
Que buscam a imortalidade
Beijando as folhas
Ex-brancas folhas
E as paredes nuas da cidade
Agora cobertas das palavras
Que soltei por aí
Enquanto tirava manchas de café
Ligava pra minha mulher
Quando dormi
E acordei no meio da praia
Com minhas palavras amarradas
Usadas de cobaia
Pro experimento da mente
De fazer da poesia
Corte fino de navalha
Feito faca cegamolada
Que corta quando quer
São minhas palavras
Poéticamoladas
Que passam dos meus dedos
Deixando cortes
E sangue sobre a folha
Heranças inestimáveis

One Response to “Dos meus dedos”

  1. Ainda precisa dizer que tá lindo? Uma linda poesia sobre a arte de fazer poesias.

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news