11/21/2009 0

Só sossego

By Almi Junior

Cansado de dar voltas
Atirei-me sem medo
Sem exigir coisas novas
Só pedindo sossego.
Teus lábios são tochas de fogo
Que me sequestram o fôlego
Deito-me no teu colo
Só pedindo sossego.
Tuas mãos entorpecentes
Deixam meus olhos dormentes
Não que isto seja um apelo
Mas só estou pedindo sossego.
Inocência entre nós dois não há.
Meus olhos trêmulos seguem-te onde queres que vá.
Corremos, corremos e paramos no mesmo lugar.
Paramos naquele antigo beijo.
Naquele sorriso sem o menor pejo
Não que tenhamos que ser escravos deste frenesi
Estou apenas pedindo sossego.
Não quero pressa,
Nem velocidade.
Não me chame pelo nome
Me chame de meu Nego.
Não me diga suas típicas doces obscenidades
Me diga apenas que me dará sossego.
É só o que peço.

Dedicado à Danielle Rosa (que faz uma falta cruel).

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news