11/22/2011 1

C

By Almi Junior

Meu lado racional
Sempre agiu em mim
Como veneno letal
Injetado por minha mente
Em minha própria mente
Me fazendo querer
Inutilmente
Entender tudo e todos
Constantemente

E aí meu olhar percorre olhares antigos
Encontra antigos amigos

As mesmas portas
Novos rangidos
Como hoje
Quando imaginei ter visto meu tio
Que se foi de mim
Há um tempo
Como este amor que não morre
Nem deixa morrer
Nem faz sentido

Me traio novamente
Sinto novamente

Amo intensamente

A mesma pessoa
A mesma risada fácil
O mesmo desdém charmoso

Droga.

São seus olhos nas paredes?
Quantas vezes te mandei embora?

Não importa.
Sou eu que permaneço agora.

One Response to “C”

  1. Eu mal entrei aqui e já me apaixonei pela maioria dos seus poemas, este aqui, então, me fez sentir coisas tão ''malacabas'' em mim que eu nem sei dizer como prosseguir hahaha
    ''São seus olhos nas paredes?
    Quantas vezes te mandei embora?

    Não importa.
    Sou eu que permaneço agora.''
    MARAVILHOSO, parabéns!
    E se pretende seguir carreira, pode ter certeza que você tem futuro :)

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news