3/31/2010 3

O segredo das luas

By Almi Junior

A Lua, quando minguante
Nunca me surpreendeu.
Nunca foi tão excitante,
não tentou, nem convenceu.

Quando crescente, a Lua,
Quase que me desperta
Se não fosse a boca tua
Que deixava a minha inquieta.

A Lua nova sim, se destacou
Mas foi bem rapidamente
Pois quando teu riso doce alastrou
Me mantive louco, fremente.

Eis que a Lua cheia amarela surge
Daquela que quase pode se tocar
E você não diz nada, nem nada faz
E eu apaixono-me cada vez mais
Sem ouvir e sem falar.
Sua imagem com a Lua
Ilumina toda rua
Até a magia dos teus olhos passar.

3 Responses to “O segredo das luas”

  1. Edge says:

    Poema leve e bonito.Nada melhor que a lua para inspiração de um bom poema...
    parabens,abraço

  2. nossa almi...
    lindo lindo.

    beijo.

  3. Olá, Almi Júnior.

    Cheguei aqui por meio do blog Fluoxetina... adorei tudo por aqui! Parabéns pela inspiração e pela sensibilidade. Lindo poema!

    Estou seguindo-te!
    Beijos

    Patrícia Lara

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news