1/07/2013 2

Mais

By Almi Junior


Andei com os pés trocados
E na emboleira desses dias
A gente vive
Com a sensação eterna de um declive
E sai catando todas as ventanias
Que atravessam os cílios
A gente vive
E deixa brilhos
E cor por toda parte
E só a arte compreende nossas manias
De não morrer
Nem querer menos
Felicidade vaporizada é pros pequenos
Se sou poeta
Já nasci querendo o que fica atrás dos horizontes
O que ficou no agora
No amanhã
Nos ontens e anteontens
Em toda parte
Não existe tempo que já foi embora
Ou tempo que está por vir
A minha felicidade mora
Na intangibilidade das coisas
Mas não despreza o que está em mãos
Felicidade não é afoita
Nem engana o coração
Felicidade é beijo encostado no muro
E estalo quando abre o portão
Se fosse pra querer um amor obscuro
Nadando em nuvens de ilusão
Bebendo felicidade liquida
Eu ficava
Mas não sei nadar
E não estou com sede
Prefiro pisar no chão

Isso nem mancha no meu calendário

2 Responses to “Mais”

  1. MARAVILHOSO, gostei MUITO!

    "Se sou poeta
    Já nasci querendo o que fica atrás dos horizontes"
    : é ISSO!

    Parabéns, Almi.

    Beijo.

  2. Não tem nada mais gratificante para mim do que receber um comentário seu. Sempre admirei o que você escreve, então fico extremamente feliz com sua vinda.

    Beijão Talita!

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news