11/06/2012 0

Vago

By Almi Junior


Espero que o sol
Não suporte o calor que faço
Espero que a chuva chore
Se eu esquecer algum pedaço
Faltando ou não
Intencional ou não
Eu faço
Espero que não tentem entender isso
Não quero que entendam
Meu único compromisso
É deixar que não me prendam
Espero ouvidos capazes de suportar o meu grito
Porque calado eu não fico
E esse silêncio me tortura a paz
Espero roupa molhada
Boca salgada
Poesia de calçada
Ver a vida traçada 
Num traço de Picasso
Que é pra poucos entenderem
Que felicidade é assim
É obra inacabada
Ou que achem que este é o fim
Mas esse negócio de final
Tira toda beleza das coisas
Tirem todas as belezas
E todas as coisas
Eu espero pessoas
Que não me entendam

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news