11/16/2012 0

Lembrança em fumaça

By Almi Junior


Quem dera fosse o tempo
Advento
Sagrado
E ser paciente
Caminhasse com o vento
E que esse mar salgado
Contribuísse
Mas quem disse?
É como se o tempo
Fosse a minha prisão
E cada conchinha dessa
Do fundo do mar
Fosse uma presilha tua
Que você sempre deixa no chão
Esse mar tá cheio é de saudade sua
Parece até o meu coração
Que enche e esvazia
Dependendo da estação
Ou da posição da lua
Que de tanta saudade sua
Quer ser estrela
Ficar no meio de uma constelação
Parece até brincadeira
Mas você desregula tudo
Quando não está por aqui
Falta seu sotaque gingado
Seu cigarro de lado
E a sua fumaça
Me esfumaçando até eu sumir
Pra você me tragar de volta
E só me traga de volta
Se for pra não dormir
Dormindo
A gente perde a melhor parte do dia
Aquela hora que não é nem noite
Nem dia

Leave a Reply

Quem controla os seus versos?

Mais acessados

Ocorreu um erro neste gadget

Blogroll

About

Blogger templates

Blogger news